Ó Senhora da azinheira

Ó Senhora da azinheira

Ó Senhora da Azinheira, percorrei a terra inteira,
segui os vossos caminhos,
percorrei a terra inteira, ó mãe das nossas esperanças,
Senhora das pombas mansas, Senhora dos pastorinhos.

1. Os caminhos da Senhora, / universal peregrina,
são os mesmos de seu Filho, / nas terras da Palestina.

2. Penitência e oração / não é mensagem de agora:
foi o caminho primeiro / que Jesus pregou outrora.

3. Tantas almas há ceguinhas, / há tantas almas sem luz:
vai, Senhora, iluminá-las / como aos cegos fez Jesus.

4. Mundo em fora, em toda a parte / vagueia a ovelha perdida:
toma-a, Senhora, em teus braços, / P’ra sempre lhe dá guarida.

5. As crianças inocentes / pedem bênçãos de consolo:
Virgem Mãe dos Pastorinhos, / deixa-as subir ao teu colo.

Música: M. Faria
Letra: (não atribuído)

Artigo ainda sem áudio. Para colaborar, use o formulário do rodapé.
Artigo ainda sem vídeo. Para colaborar, use o formulário do rodapé.

Sugerido para: