Os braços dum rio

Música: Carlos Silva
Letra: Sl 45 (46)

Os braços dum rio alegram a cidade de Deus,
a mais santa das moradas do Altíssimo.

1. Deus é o nosso refúgio e a nossa força,
auxílio sempre pronto na adversidade.
Por isso, nada receamos, ainda que a terra vacile
e os montes se precipitem no fundo do mar.

2. Os braços dum rio alegram a cidade de Deus,
a mais santa das moradas do Altíssimo.
Deus está no meio dela e a torna inabavel,
Deus a protege desde o romper da aurora.

3. O Senhor dos Exércitos está connosco,
o Deus de Jacob é a nossa fortaleza.
Vinde e contemplai as obras do Senhor,
as maravilhas que realizou na terra.

Áudio

Artigo ainda sem áudio. Para colaborar, carregue aqui.

Pauta

Vídeo

Artigo ainda sem vídeo. Para colaborar, carregue aqui.

Tags

Menu Rápido

Pautas por email

Agora, este serviço é gratuito. Todas as semanas, na sua caixa de email, as sugestões para as Eucaristias dominicais. Saiba mais pormenores, aqui!

Categorias

Categorias

Colaborar

COLABORAR
O Laudate está permanentemente a aumentar o seu acervo e a completar os títulos de que dispõe. Este trabalho também é resultado da colaboração dos seus utilizadores.