Protegei-nos Senhor todos os dias

Música: Azevedo de Oliveira
Letra: Is 38

1. Eu disse: «Em meio da vida, vou descer às portas da morte,
privado do resto dos meus anos».
Eu disse: «Não mais verei o Senhor na terra dos vivos,
não verei mais ninguém entre os habitantes do mundo».
 
2. Para longe de mim foi arrancada a minha morada,
como tenda de pastores.
Como tecelão, eu tecia a minha vida,
mas cortaram-me a trama.
 
3. Dia e noite sou consumido
e grito ao amanhecer.
Como um leão que dilacera os meus ossos,
assim sou consumido dia e noite.
 
4. Grito como a andorinha
e gemo como a pomba.
Cansam-se meus olhos de olhar para o alto.
Socorrei-me, Senhor.
 
5. Por Vós, Senhor, viverá o meu espírito,
e o meu sofrimento se converte em paz.
Preservastes a minha alma da corrupção da morte,
perdoastes todos os meus pecados.
 
6. Nem a morada dos mortos Vos louvará,
nem a morte Vos dará glória.
Para quem desce ao túmulo,
acaba a esperança na vossa fidelidade.
 
7. Só os vivos podem louvar-Vos,
como eu Vos louvo hoje.
O pai dará a conhecer aos seus filhos
a vossa fidelidade.
 
8. Senhor, vinde em meu auxílio,
e cantaremos nossos salmos,
todos os dias da nossa vida,
no templo do Senhor.

Áudio

Artigo ainda sem áudio. Para colaborar, carregue aqui.

Pauta

Vídeo

Artigo ainda sem vídeo. Para colaborar, carregue aqui.

Tags

Menu Rápido

Pautas por email

Agora, este serviço é gratuito. Todas as semanas, na sua caixa de email, as sugestões para as Eucaristias dominicais. Saiba mais pormenores, aqui!

Categorias

Categorias

Colaborar

COLABORAR
O Laudate está permanentemente a aumentar o seu acervo e a completar os títulos de que dispõe. Este trabalho também é resultado da colaboração dos seus utilizadores.